AMAR DESDE QUE...

Sarau P.U.T.A: amor, empoderamento e um dia pra lembrar

Editorial para o LabModa, que é também Coolritiba

Escrito por em 11 de maio de 2017

Desde que eu me entendo como jornalista, faço cobertura do LabModa. As peripécias mudam sempre de endereço, já tendo passado pelo Memorial de Curitiba, pelo MON e até dentro do shopping Pátio Batel.

Este ano, o Lab retoma os espaços abertos, mais próximo da natureza e fiel a sua proposta de unir a moda a outras expressões artísticas. A casa se monta na Pedreira Paulo Leminski, durante o festival Cooritiba. Na programação, estão diversos artistas nacionais como Criolo e os Novos Baianos (muito amor!).

O LabModa terá seu cantinho exclusivo de moda autoral, com criadores locais. Além de apresentar algumas atrações também curitibanas. Funciona como segundo palco e feira. Uma boa combinação, que faz lembrar os primeiros anos da nossa chamada Semana de Moda – agora sem muitos prazos definidos.

Os participantes desta edição são: Ellen Piragine, Velvet Underwear​, ​Maureen Miranda​, ​Guerragalas​, ​Amarillo Ropaj​e, ​Jacu​, ​Reptilia, ​Ovelha Negra Underwear​, ​W. Ritzdorf​, ​Egueiras​, ​Moko​, ​Africanize​, ​Farrapo Custom​, ​Oficina da GASP​, ​Noiga​, Textilaria, Pine AX e ​Ana Silvia.

O Editorial para o LabModa + Coolritiba

Fui convidada, junto da Carmela Scarpi, do Even More a fazer o styling para fotos de divulgação. Montamos uma equipe sintonizada, com a direção de arte de Ly Takai. O responsável pelo registro foi Anderson Angélico, que acaba de chegar na cidade, saindo dos tormentos da grande São Paulo.

Saímos do óbvio, dando novas caras ao verde e as pedras. As escadarias de incêndio fazem referência ao estilo industrial, com uma natureza que se infiltra e compõe. Uma composição urbana, que se liga a nossa busca pelo consumo consciente e harmonia em nossas vivências.

A beleza é leve e natural. Com toques de rosa para uma leitura romântica e moderna. Quem modelou os cabelos e desenhou o rosto foi a Letícia Cardoso, parceria muito talentosa!  Ainda contamos com a assistência de Lizi Sue.

 

 

 

postado por

O nome é Hellen, mas pode chamar de Hell. Jornalista, feminista e contraditória, tenho como combustíveis o café, poesia e boas gargalhadas. Minha relação com a escrita é a mais longa que já tive, mas vivo em flerte com a moda. Sou aficionada por histórias, portanto é fácil me encontrar em um brechó, as buscando nas roupas; em um sebo, perdida nas páginas dos livros; ou observando tudo que há a volta – cuidado para não trombar comigo! Acredito na beleza como um sentimento e na moda como uma expressão cultural.
Mais Cultura

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.


*

Ins
ta
gram