Entrelinhas sobre o aborto

Vamos ser mais gentis com nossos corpos nesse verão?

Jornalismo não deveria rimar com machismo

Escrito por em 17 de dezembro de 2016

Uma notícia sobre a seleção feminina de futebol chamou a atenção esta semana, mas infelizmente não pelos motivos que seriam esperados. As brasileiras venceram a Rússia por goleada de 4 a 0, pelo Torneio Internacional de Manaus, mas o bom desempenho foi ofuscado pela necessidade de se fazer uma manchete “engraçadinha”, machista e de cunho sexual.

“Meninas dão de quatro” foi o título da matéria sobre a vitória da seleção brasileira em um jornal do Amazonas. Essa piadinha machista mostra como é fácil para uma mulher virar alvo de comentários sexuais, independente do que esteja fazendo. A tentativa de fazer um título chamativo ofusca a real notícia e dá um ótimo exemplo do que não se deveria ser feito no jornalismo.

Aliás, exemplos desse “jornalismo” objetificador de mulheres não faltam. Anos atrás eu acompanhava um tumblr (que atualmente está inativo), em que eram reunidos vários exemplos reais disso. Em época de Olimpíadas, principalmente, era uma festa. Atletas mulheres raramente são lembradas por seu desempenho, ou até pelo próprio nome. É um tal de “musa do vôlei” e “namorada de…”, geralmente acompanhadas por uma notícia a respeito de algum aspecto físico da atleta.

Há ainda as reportagens ou galerias de fotos sobre “musas anônimas” em qualquer tipo de evento. Copa do Mundo, shows em geral, verão nas praias. Ou mesmo em época de eleições, não surgem as listas de candidatas mais bonitas?

E, claro, há o machismo que aparece de forma mais velada. Também durante esta semana, saiu uma manchete sobre Emmy Rossum que dizia: “Atriz exige supersalário e emperra negociação de comédia”. O que aconteceu é que, depois de anos ganhando menos que seu coprotagonista homem na série “Shameless”, Emmy Rossum decidiu exigir equidade salarial.

Vale tudo por um clique? Vale tudo para se ter mais audiência? É algo que precisamos repensar.

Texto e edição da coluna: Andrea Mayumi

postado por

Elas por Elas é um coletivo feminista de Curitiba. Somos um espaço de debate e apoio às mulheres. Nossos valores são sororidade, empoderamento, respeito e empatia.
Mais Feminismo

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.


*

  1. Juan em 5 de novembro de 2017

    Bacana.

  2. milagre da gravidez em 5 de janeiro de 2018

    Nossa! Quanta informação de qualidade nesse site. Parabéns e sucesso

    • Hellen Albuquerque em 21 de janeiro de 2018

      Muito agradecida! Ficamos muito felizes que tenha gostado 🙂
      Muito sucesso para você também! <3

Ins
ta
gram