Mulher, o que te dá prazer? Workshop de Empoderamento pelo Prazer com Mariana Stock

Workshop Moda e Comunicação: Transformando uma marca de moda em case de sucesso

Moda e Empoderamento no Shopping Crystal

Escrito por em 15 de março de 2017

No dia 08 de março, Dia da Mulher, o Shopping Crystal promoveu uma série de palestras com várias mulheres incríveis. Tive a honra de fazer parte, falando sobre como a moda pode uma ser uma ferramenta para nosso empoderamento.

O que é moda para você?

As primeiras palavras que vem a mente certamente são: tendências, roupa, consumo, comprar, beleza… Para mim, a primeira palavra é Indumentária. Veja bem! Indumentária é quando a moda é uma parte ativa da cultura. Uma representação estética, que se altera e modifica de acordo com nosso comportamento.

A moda representa povos, como nos eram os gregos, são como são os índios, como somos nós. Também identifica profissões, no jaleco de um médico, na uniforme de um policial ou no terno de um executivo. Sua função partiu de nos manter cobertos e aquecidos, a representar níveis sociais, e hoje, nossa identidade. 

Passível de transformações como é, a moda se inseriu no sistema capitalista se tornando uma indústria. Indústria esta que sobrevive do nosso consumo, e para isso, nos desperta desejos e necessidades. Uma eterna busca por um ideal de perfeição, assim, reproduz padrões, opressores e infinitos.

Para mim, contudo, encontro na moda uma expressão. Uma costura para minha identidade. Foi quando assumi meus cabelos cacheados que me entendi. Quando tatuei meus braços, antes sempre escondidos pois os achava muito magros e desengonçados, que entrei em contato direto com meu corpo. Foi nos brechós que entendi meu estilo, buscando o diferente, construindo um visual só meu.

O ato de me vestir, é também, todos os dias, um ato que me empodera. 

MODA E EMPODERAMENTO

Fotos: Mel Gabardo

Me nego a seguir regras, buscando apenas o que entendo como meu. E você? Seu estilo vem das músicas que você escuta, de tudo que gosta, do que acredita. Ser você, e usar suas roupas para dizer isso, é tomar posse sobre suas escolhas e imagem.

Se a moda é tão transformativa assim, por que não transformá-la em você?

postado por

O nome é Hellen, mas pode chamar de Hell. Jornalista, feminista e contraditória, tenho como combustíveis o café, poesia e boas gargalhadas. Minha relação com a escrita é a mais longa que já tive, mas vivo em flerte com a moda. Sou aficionada por histórias, portanto é fácil me encontrar em um brechó, as buscando nas roupas; em um sebo, perdida nas páginas dos livros; ou observando tudo que há a volta – cuidado para não trombar comigo! Acredito na beleza como um sentimento e na moda como uma expressão cultural.
Mais Feminismo

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.


*

Ins
ta
gram